LAR

Laboratório de Robótica Aplicada Raul Guenther

O LAR integra atividades de pesquisadores dos Departamentos de Engenharia Mecânica (EMC) e de Automação e Sistemas (DAS) e do Centro de Engenharias da Mobilidade (CEM) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O grupo de pesquisa é multidisciplinar, integrando pesquisadores das engenharias mecânica e automação e das áreas da informática, matemática e física, contando com uma equipe formada por 6 professores doutores, 13 doutorandos, 15 mestrandos e 12 alunos de iniciação científica com bolsa PIBIC ou voluntários.

Resultados relevantes das pesquisas realizadas pelo LAR geraram diversas publicações de artigos científicos em revistas reconhecidas e com alto fator de impacto e nos principais congressos nas áreas de mecanismos e robótica. Além de artigos científicos, somam-se aos resultados do LAR, as patentes publicadas de mecanismos e robôs inovadores desenvolvidos e que estão em desenvolvimento.


O know-how do grupo de pesquisadores do LAR possibilitou a realização de projetos de pesquisa e desenvolvimento, em parceria com empresas públicas e privadas, associados aos recursos disponíveis através editais de agências de fomento nacionais. Dentre essas empresas parceiras do LAR, destacam-se:

O grupo também tem forte cooperação com pesquisadores internacionais e nacionais, conheça algumas delas:

Um dos projetos realizados pelo LAR é o RoboTurb, é um sistema automatizado, desenvolvido em conjunto pela Universidade Federal de Santa Catarina, o LACTEC, aCOPEL e FURNAS, capaz de realizar “in situ” a recuperação de superfícies erodidas por cavitação de rotores de turbinas hidráulicasde grande porte. Como consequências, o sistema viabilizará:

  • Elevação da resistência à cavitação do rotor;

  • Redução dos tempos e de material consumido no reparo;

  • Redução para 50% do custo total de recuperação de rotores.

Como solução para o impasse da recuperação das turbinas foi desenvolvido um robô manipulador capaz de operar no pequeno espaço entre as pás, desde a sua estrutura mecânica até a arquitetura de hardware e software. O RoboTurb é capaz de medir os defeitos na superfície erodida e depositar por soldagem o material necessário para o reparo da cavidade. Tanto o sensor que faz a medição da cavidade quanto o processo de soldagem foram também desenvolvidos pela UFSC e Lactec. A utilização do robô tem a vantagem de uma soldagem uniforme e de melhor qualidade. A quantidade de material depositado é reduzida, assim como o tempo de trabalho e de exposição de pessoas ao ambiente insalubre da turbina.

  • FEESC Blumenau

Rua Iguaçu, 209 - Estúdio 03 - 89030-030. Itoupava Seca - Blumenau/SC

Contato: (47) 3380-4150

  • FEESC Florianópolis

Rua Delfino Conti, s/n - 88040-370. Trindade - Florianópolis/SC

Contato: (48) 3231-4400

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook Social Icon